''Você pode fechar os olhos para as coisas que não quer ver, mas não pode fechar o coração para as coisas que não quer sentir.''

Sinopse: Ela é doce, sensível e extremamente sofrida: tem dezesseis anos, mas a maturidade de uma mulher marcada pelas provações e privações da pobreza, o pulso forte e a têmpera de quem cria os irmãos menores como filhos há anos, e só uma pessoa conhece a mágoa e a abnegação que se escondem por trás de seus tristes olhos azuis.

Ele é brilhante, generoso e altamente responsável: tem dezessete anos, mas a fibra e o senso de dever de um pai de família, lutando contra tudo e contra todos para mantê-la unida, e só uma pessoa conhece a grandeza e a força de caráter que se escondem por trás daqueles intensos olhos verdes.Eles são irmão e irmã.
Com extrema sutileza psicológica e sensibilidade poética, cenas de inesquecível beleza visual e diálogos de porte dramatúrgico, Suzuma tece uma tapeçaria visceralmente humana, fazendo pouco a pouco aflorar dos fios simples do quotidiano um assombroso mito eterno em toda a sua riqueza, mistério e profundidade.



''Porque, no fundo é  o que todos estão tentando fazer: Nos adaptar, de um jeito ou de outro, fingir desesperadamente que somos todos iguais.''

Como a sinopse fala, Maya e Lochan são irmão que por abandono do pai e a negligencia da mão alcoólatra,criam seus irmão mais novo. A familia e realmente muito complicada, os mas velhos se dividem em estudar, fazer tarefas de casa, ajudar os mais novos, educa-los e ainda lidar com a mãe maluca deles que nunca está em casa. Você sente o estresse dele pelo mudo como os personagens narram a história e no meio desse caos familiar um amor impossível entre Maya e Lochan surge.

'' Como nosso amor pode ser horrível, se não estamos fazendo mal a ninguém? - Seco o rosto e inclino a cabeça para olha-lo.- Não se - Sussura - Como um coisa tão errada pode parecer tão certa?''

Eu não sei como escrever essa resenha... eu estou em mil pedaços com esse livro, então falarei o que eu senti com a leitura...tudo se resume a dor, você se sente frustrado e extremamente triste com essa história, e muito sofrimento para um família que o mais velho tem 17 anos passar,e muito cobrança, medo, responsabilidade.
O livro e um tapa na cara do leitor, não só pelo amor entre dois irmão, mas sim pelo fato de que varias crianças passam a mesma coisa todo dia, e ninguém vê, varias crianças são negligenciadas pelos pais e ninguém faz nada, é isso pra mim e muito triste. Agora, já o amor entre irmão eu não acho que seja uma coisa tão errada assim, se os dois se amam por livre e espontânea vontade eles devem ficar juntos por que para mim a coisa mais bonita que Deus nos deu e a capacidade de amar, e o amor nunca e repulsivo ou proibido, o amor e a coisa mais pura e linda que um ser humano pode sentir. Então para mim, o livro foi um dos romances mais lindos que eu já li, pois mostra a pureza do primeiro amor. Eu fiquei bastante frustrada e triste com o final, por que eu não esperava tal coisa, mas o livro em si e lindo, faz você repensar em varias coisas que você acha certo ou errado, vale a pena ler. Recomendo.

Classificação:


Deixe um comentário